41 99953 5811

BlogEasy

5 dicas para evoluir no Pilates

Assim como qualquer exercício físico, a evolução acontece devido à uma série de fatores. Se você pratica corrida por exemplo, não é da noite para o dia que vai correr uma maratona, e no Pilates não é diferente. Para atingir seus objetivos no Pilates, melhorar sua performance e subir de nível, confira estas dicas:

1. Mantenha uma boa frequência nas aulas. O método oferece muitos benefícios aos praticantes, como a boa postura, consciência corporal, alívio de dores e tônus muscular. Mas eles só podem ser sentidos se você mantiver uma boa frequência nas aulas. Se você for daqueles alunos turistas, que aparecem uma vez no mês, não espere milagres.

2. Não tenha preguiça. Nosso corpo foi feito para o movimento e para a atividade. A preguiça pode ser do cansaço, mas também pode ser falta de força de vontade ou motivação. Analise e veja o que está te deixando assim para poder corrigir e reverter a situação.

3. Tenha o objetivo sempre em mente. Embora algumas melhorias sejam sentidas já nas primeiras aulas, a maior parte delas chega a médio ou longo prazo. Por esse motivo, você deve permanecer comprometido para conquistar os resultados esperados. Mantenha o foco e cultive a paciência.

4. Cuide da alimentação. O trabalho da Contrologia é difícil e exige muita concentração para ocorrer a evolução. A descoberta do próprio corpo e os cuidados necessários envolvem a soma da atividade física com a boa alimentação. O que seria essa ‘’boa’’ alimentação? Aquela que dá tudo o que o seu corpo precisa para funcionar bem, que mantém o seu peso em ordem, e que fornece a energia necessária para a execução dos exercícios. Busque o acompanhamento de um profissional de nutrição.

5. Leve o Pilates para o dia-a-dia. Lembre-se dos comandos que o seu instrutor mais repete durante as aulas, pois eles valem para todos os momentos do dia. Concentre a força no powerhouse: sempre acione o abdome, períneo e glúteos antes de realizar qualquer esforço, seja para varrer a casa, pegar um objeto do chão ou até para pegar as crianças no colo.

Fonte: revistapilates.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar